Comentário sobre racismo e lei Nº 10.639


O racismo já foi algo predominante no Brasil, claro que em minha opinião.

Mas é óbvio que ainda existe certo tipo de preconceito em relação aos negros no Brasil, mas eu acho que não é algo alarmante. Às vezes penso que de tanto se promover políticas que procuram beneficiar ou mesmo ajudar o negro acabam por fazer a forma inversa.

Existem diversas políticas positivistas que procuram reduzir os danos causados aos negros, mais especificamente aos descendentes africanos no Brasil. Estou certo que já não e mais desconhecido da população brasileira o quanto sofreram os escravos africanos trazidos ao Brasil na época da exploração colonial dos países europeus, pode ser que um, ou outro brasileiro não tenha conhecimento, mas provavelmente porque na época de seus estudos quando crianças não enfatizavam com enfatizam hoje essa notável história. Pelo menos eu aprendi e conheci sobre a sofrida história dessa “importação africana” e todos os meus colegas escolares do ensino médio também já conheceram ou tiveram a oportunidade.

Então, como estava dizendo, eu não vejo o racismo de forma tão preponderante no Brasil, eis que quando vejo essas leis que aparecem tentando resgatar a pobre e inocente origem da cultura negra do Brasil, me deixa perplexo. Não vai adiantar nada, não vai mudar o passado e muito menos o presente, e quem dirá o futuro. O governo devia se preocupar mais com a formação desses negros que ele quer ajudar.

Não tenho nada contra a cultura africana ou contra os descendentes africanos no Brasil, pois eu faço parte desta descendência, meu bisavô era uma “baita” de um “negão” que já partiu para a eternidade, só o conheci através de fotos, e não tenho vergonha. Tenho também outro avô com olhos claros descente de europeu, minha vó é descendente de índio, ela tem traços que a caracteriza. O Brasil sem dúvida é um país mestiço.

É eu sei que o que eu falei não tem nada haver com as leis e porque elas são equívocas em minha opinião. Pois as pessoas deviam ser conscientizadas da igualdade para que este espirito de inclusão e igualdade ocorra de forma espontânea, não por leis como a lei Nº 10.639.

Eu sou radical em relação à sociedade, eu creio em Deus, e que Jesus o Seu Filho ele entregou para morrer em uma cruz e perdoar nossos pecados. Para mim só vai existir uma sociedade onde existe igualdade quando Deus estiver operando sobre ela, porque o homem por si só não pode fazer algo certo, correto, perfeito. Em minha opinião sempre haverá diferenças entre a sociedade, seja por cor, descendência, origem, país, região, opinião, poder político, poder econômico, e outras tantas áreas da sociedade. O ser humano é pecaminoso é cruel, e isso ocorreu depois do pecado no Éden. Mas oque isso tem haver com o racismo? Tudo oras! Se Deus estivesse presente nas vidas daqueles homens que sequestraram os negros eles não o tinham feito. Por mais que isso possa parecer um tanto quanto ingênuo pra você, pra mim faz o maior sentido.

É mais vale lembrar que todos os homens que fizeram escravidão serviam a um estado ou um país Cristão, sim, então eles conheciam a Deus? Não! Pois quem diria uma nação declarada cristã escravizando seus semelhantes, pode crer, isso aconteceu. E quem era que regia todo o sistema? O Papa! Ehhh palmas para o Papa!

Já era de se esperar que um homem pecador que se colocava em um lugar acima dos outros, e que exigia que se dobrassem os joelhos ante a tal, não acharia que a escravidão fosse algo errado, porque talvez os negros estivessem sofrendo um castigo de Deus, por isso deviam ser escravos, entre várias outras desculpas esfarrapadas da Igreja Católica.

Nossa essas coisas envolvem tantas outras que não dá para falar tudo aqui, vou ficar só por aqui mesmo.

Eu não sou racista, não por que é crime, muito menos pelas propagandas, não sou racista porque amo o meu próximo porque Deus também amou e ama e sempre amará, mas sou enfático ao dizer que as diferenças e discriminações sejam fortes ou fracas, em grandes ou em pequenas proporções sempre existiram e sempre existirão, e não se pode fazer nada além de orar pedindo a Deus misericórdia, e propagar o Evangelho de Cristo, que é o que pode mudar este cenário.

 Atenção:
Os artigos com minha opinião pessoal que publico aqui no meu blog não tem o objetivo de ofender a ninguém,  mas apenas o de expressar  e compartilhar esta opinião. Não represento nenhum movimento, causa ou entidade. Caso tenha se sentido ofendido por algo que publiquei aqui, primeiro contate-me para resolvermos. Estou aberto a sugestões, críticas e reclamações.
About these ads

Um comentário sobre “Comentário sobre racismo e lei Nº 10.639

  1. Não só a discriminação contra negros, mas todas as outras constituem um câncer social. Esperamos que um dia tudo seja diferente. Não quero entrar no mérito das discussões, mas posso dizer que fiquei muito contente com a forma como você trabalhou o preconceito. Enquanto uns militam, outros oram e assim vamos cada um fazendo a sua parte rumo a um mundo melhor para todos.

Os comentários estão desativados.